moodle  Office 365  GIAE  youtube  youtube  youtube  facebook  instagram  20 aula digital  escola virtual

Estamos no mês de abril, o Mês Internacional da Prevenção dos Maus-Tratos na Infância. É uma realidade para a qual devemos estar todos especialmente atentos e colaborarmos com os Serviços de Psicologia e Orientação (SPO), com a Assistente Social, e com a Equipa Multidisciplinar de Apoio à Educação Inclusiva (EMAEI) na despistagem de eventuais casos.

Para assinalar este mês, a nossa Assistente Social, Romina Simões, lembra-nos a fantástica força de vontade de uma avó que transformou o olhar sobre os maus tratos na Infância: em 1989, uma mulher norte americana (Bonnie Finney) amarrou uma fita azul na antena do carro, em homenagem ao seu neto, vítima mortal de maus-tratos. Com esse gesto quis “fazer com que as pessoas se questionassem”. A repercussão desta iniciativa foi de tal ordem que abril passou a ser o Mês Internacional da Prevenção dos Maus-Tratos na Infância.

Nesta altura, o seu neto já tinha morrido de forma brutal por ter sido espancado pela mãe e pelo namorado. E porquê azul? Porque, apesar do azul ser uma cor bonita, Bonnie Finney não queria esquecer os corpos cheios de nódoas. O azul, que simboliza a cor das lesões, servir-lhe-ia por isso como uma imagem constante na sua luta na proteção das crianças contra os maus-tratos.

Go to top