No 1º período a Associação de Estudantes, Projeto Brincadeiras e o Espaço Solidário procederam a uma Recolha Solidária de bens alimentares, produtos de higiene e vestuário. A comunidade educativa contribuiu com 28 unidades de bens alimentares, 65 produtos de higiene pessoal e 236 peças de vestuário.

Os produtos de higiene pessoal e alimentares foram doados à CERCIAG para entregar a famílias necessitadas antes do Natal. No segundo período, todas as roupas recolhidas também foram entregues à mesma instituição.

Conforme carta de agradecimento da CERCIAG, “Iniciativas como esta materializam o somatório de vontades, que é também a nossa, de grande caminhada para uma sociedade mais justa na promoção dos valores de convivialidade, tolerância, solidariedade e respeito entre todos os cidadãos e, sobretudo, promovem o homem social, promovendo verdadeiras oportunidades de igualdade.” O nosso muito obrigado a todos!

Com a alegria e a disposição de sempre, amigos e todos juntaram-se para mais um momento de cultura que levou à cena, desta vez, maior expressão teatral e corporal, pela participação e envolvimento dos presentes mas, mais de perto, de alunos do 8º ano e respetiva professora de teatro, Adília Esteves. A total dedicação dos professores de Português foi marcadamente de cheirinhos e de feira, pelo à vontade do carregar dos cestos, preenchidos com chazinhos diversos, os quais perfumaram o ambiente e alma da gente e nos deixaram a vontade de continuarmos a tomar, à sexta, um chazinho tirado da cesta.

E porque o Chá com Letras não aderiu ao chá de sumiço nem estava previsto que o fizesse, o próximo está, já, marcado para o dia 26 de abril. Até lá.

No dia 21 de março, a ESAP contou com a presença da Dra. Cristina Morais, da Fundação EDP, para uma sessão de esclarecimento sobre o programa Escolas Solidárias.

A escola aproveitou esta oportunidade para hastear a Bandeira Escola Solidária, mostrando que faz parte da Rede Escolas Solidárias. Para este efeito, para além da Dra. Cristina, estiveram presentes o Diretor da Escola, representantes da Associação de Estudantes e alguns dos professores e alunos envolvidos neste programa.
Continuaremos a desenvolver uma cultura de cidadania pró-ativa, criando empatia relativamente à realidade onde estamos inseridos, de forma a tornar natural a realização de pequenos gestos positivos, acreditando na sua amplificação futura.

A Escola Adolfo Portela, através do Clube Eco-Escolas, promoveu diversas atividades para assinalar o Dia da Floresta, no dia 21 de março.

Assim, teve lugar uma palestra proferida por António Mascarenhas, da Proteção Civil, subordinada ao tema “Floresta: riqueza, proteção e prevenção”, cujo público-alvo foram os alunos das turmas do 7º A, B, C, e D.

A Escola Secundária Adolfo Portela participou na VIIª edição das Olimpíadas da Língua Portuguesa, com 72 alunos, na primeira fase, a nível de escola, distribuídos por dois escalões. Assim, no escalão A, para os alunos do terceiro ciclo do ensino básico, participaram 36 alunos do 9º ano e, no escalão B, para alunos do Ensino Secundário, 36 alunos oriundos de turmas de 12º ano do ensino regular.

Os alunos que obtiveram as melhores classificações foram, no Escalão A (Ensino Básico), Margarida Pinhão (9ºD), com 61,5 %, e Maria João Porto (9ºC) e Rúben Costa (9ºE), com 60,5 %. No Escalão B (Ensino Secundário), Tomás Malaquias (12ºC), com 176 pontos, e João Tavares (12ºD) e Marta Luzes (12ºC), ambos com 168 pontos, foram os alunos com melhores resultados.

As Olimpíadas de Língua Portuguesa resultam de uma parceria da DGE, do Agrupamento de Escolas Aurélia de Sousa, do Plano Nacional de Leitura, da Faculdade de Letras de Lisboa e da Escola Secundária Camões e visa incentivar o bom uso da língua portuguesa pelos alunos do 3º ciclo do ensino básico e do ensino secundário, aumentando o seu interesse pelo conhecimento da norma-padrão do Português Europeu e estimulando o espírito de rigor e de excelência.

 

Go to top