Tiveram início, a 2 de fevereiro, no âmbito do projeto «Secundário Superior», os Cursos de “Práticas Laboratoriais de Biologia”, que visa proporcionar aos alunos de Biologia e Geologia a oportunidade de realizarem trabalho experimental que complemente as aprendizagens obtidas nas aulas, e o de “Mitos e raízes greco-latinas”, que proporciona aos alunos a oportunidade de aumentarem a capacidade expressiva e a precisão no uso de vocabulário especializado, mediante o conhecimento das etimologias e de reconhecerem afixos e radicais do vocabulário técnico-científico, compreendendo o seu significado.

Ambos os cursos têm previstas cinco sessões de noventa minutos cada, envolvem alunos do ensino secundário e procuram ser um complemento à formação ministrada em sala de aula nas disciplinas de Português e Biologia/Geologia.

No dia 30 de Janeiro, decorreu na Quinta do Ega a realização do Corta Mato escolar (fase distrital). Nesta participação conjunta estiveram presentes escolas do distrito de Aveiro.

A Escola Secundária Adolfo Portela obteve quatro medalhas, 1º e 3º lugar, na prova adaptada para alunos ao abrigo do decreto para a Inclusão, nos géneros masculinos e femininos, pelos alunos Paulo Gonçalves, César Almeida, Ana Carolina e Verónica.

Decorreu, no dia 16 de janeiro, a primeira concentração de Natação, no âmbito do Desporto Escolar nas Piscinas Municipais da Mealhada.

O Grupo equipa da Escola Secundária Adolfo Portela obteve bons resultados, que se devem, sobretudo, ao esforço e empenho dos nossos atletas, bem como ao trabalho de cooperação que existe entre o Clube Algés XXI e a ESAP.

«La Chandeleur avant l'heure» foi o doce pretexto para mais uma participação intercultural com os voluntários dos Projeto Águeda Volunteering Land.

A tradição do dia 2 de fevereiro quer que se façam saltar os crêpes dourados e redondos a simbolizar o sol para festejar os dias maiores.

Quando estes oito jovens vêm partilhar as suas experiências, falar da sua gastronomia e falar com os nossos alunos, com humor e boa disposição, deixa de ser apenas o festejo de uma tradição francesa e passa a ser um diálogo de culturas, que tanto nos enriquece.

“O que é o amor”, de José Jorge Letria e o novo livro da autora Maria Helena Pires – “Manuel Alegre, artista de sonhos” deram o mote para mais um Chá com Letras onde, como habitualmente, a leitura, o canto, a música, a conversa à volta de livros e a boa disposição foram protagonistas. E, pela segunda vez, em janeiro, também a aletria marcou presença, de forma airosa e descontraída, enfeitada ao seu jeito, com pozinhos de canela, numa marca muito própria, de caráter intemporal.

E pronto, o próximo encontro está, já, agendado para o próximo dia 22 de fevereiro. Até lá.

Go to top